Universidade Portuguesa publica 5 dissertações que validam cientificamente os símbolos Symbolinc

Alguns exemplos de símbolos Symbolinc utilizados na amostra das dissertações

A Imagina celebrou com a Universidade Atlântica há cerca de 2 anos um protocolo sobre a validação científica do sistema de símbolos para a inclusão e alfabetização da Imagina, Symbolinc.

Damos destaque ao excelente trabalho e profissionalismo da Professora Paula Vital que tem levado este projeto por diante dentro da universidade, motivando os seus colegas e alunos.

Este protocolo já começou a dar os seus frutos pois já foram realizadas 5 investigações de que resultaram dissertações que incidiram em diferentes grupos: crianças, adultos e idosos com o objetivo de validar cientificamente este sistema de símbolos.

Nesta notícia queremos apresentar resumidamente cada uma destas dissertações e em próximas edições da nossa newsletter, debruçar-nos-emos mais detalhadamente em cada uma delas:

A dissertação “Validação dos símbolos do Sistema Aumentativo e Alternativo de Comunicação Symbolinc, junto dos Terapeutas da Fala Portugueses” da investigadora Ana Marta Simões tinha como objetivo validar este sistema de símbolos com os profissionais de Terapia da Fala, já que estes são os que têm competências e acompanham os grupos de pessoas que recorrem à CAA (Comunicação Aumentativa e Alternativa) através da utilização de símbolos. Segundo a investigadora “o objetivo foi atingido uma vez que, após a aplicação dos instrumentos de investigação, recolha e respetivo tratamento de dados, pode ser feita a afirmação de que os símbolos são transparentes e universais porque através do questionário opinião, os Terapeutas da Fala consideraram que a utilização dos símbolos não cria cansaço, que podem ser utilizados por pessoas de todas as idades e culturas, que a informação é percetível e que têm um tamanho adequado.

Alguns exemplos de símbolos Symbolinc utilizados na amostra das dissertações

A dissertação “Validação de símbolos do Sistema de Comunicação Aumentativa e Alternativa Symbolinc, por idosos sem patologia, residentes no concelho do Cadaval“ da investigadora Jéssica Neves tinha como objetivo validar o sistema junto da população idosa com mais de 65 anos e “pode concluir-se que, na perspetiva da população idosa, o SCAA Symbolinc pode ser considerado transparente e universal, pois para além das respostas positivas da amostra a este nível, foi possível verificar dentro das diferentes idades e escolaridades um acesso de todos à grande maioria dos símbolos presentes neste sistema.”

Já na dissertação “Validação dos símbolos do Sistema de Comunicação Aumentativa e Alternativa Symbolinc em crianças dos 03:00 aos 05:11 anos sem patologia do distrito de Lisboa“ da investigadora Ana Rita Pires pode concluir-se, segundo palavras da própria “os símbolos pertencentes à categoria dos substantivos e dos verbos são mais transparentes do que os símbolos da categoria dos pronomes, adjetivos e advérbios, e que se pode constatar que a amostra considera os símbolos Symbolinc universais por preencherem os requisitos necessários para serem considerados como tal.”

Alguns exemplos de símbolos Symbolinc utilizados na amostra das dissertações

Na dissertação da investigadora Cátia Silva “Validação dos símbolos do sistema de Comunicação Aumentativa e Alternativa Symbolinc em Adultos, sem patologia, com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos, residentes no distrito de Lisboa“, esta salienta que “a nível da iconicidade, dos símbolos apresentados, no que respeita às categorias dos substantivos e verbos, é mais alto comparativamente com a categoria dos pronomes e fazendo referência à definição e às características do desenho universal, é possível verificar que, a amostra considera que os símbolos Symbolinc preenchem os critérios, ou requisitos, necessários para serem considerados como universais.”

Na última dissertação efetuada pela investigadora Marina Guédon Starte “Validação dos Símbolos do Sistema de Comunicação Aumentativa e Alternativa Symbolinc em Crianças e Jovens Bilingues com Idades Compreendidas entre os 4 e os 18 anos sem Patologia e Residentes no Distrito de Lisboa” chegou-se à conclusão que “as crianças e os jovens revelaram que não tinham um conhecimento anterior sobre a C.A.A. e S.C.A.A. e demonstraram um grande interesse nesta investigação de modo a contribuírem para a diminuição de barreiras comunicativas de pessoas com necessidades comunicativas especiais e dos seus parceiros de comunicação.”

 

Logótipo do Sistema de Símbolos Symbolinc

Os resultados que foram obtidos com estas investigações deixaram toda a equipa da Imagina muito feliz, uma vez que a validação científica dos mesmos faz-nos acreditar que estamos no bom caminho e que estes símbolos estão a ser muito bem acolhidos quer pelos profissionais, quer pelos utilizadores finais, sejam eles crianças, jovens, adultos ou idosos.




Colocado no dia: 25 Novembro 2016 às 14:55

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

Artigo escrito por: Maria Armanda Quintela

Comentários


Deixe um Comentário

É necessário estar registado para escrever um comentário.

Caso ainda não se tenha registado poderá registar-se em: http://www.cnotinfor.pt/registo


Subscrever via RSS







  • Comunidade Imagina



  • Criar conta gratuitamente
    Esqueceu a sua password?
    • Print
    • email
    • Twitter
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • del.icio.us
    • LinkedIn
    • RSS



    Edições


    Áreas

    acessibilidade ajudas técnicas aprendizagem aventuras 2 BICA curta CAA centro de formação comunicar com símbolos comunicação aumentativa e alternativa concursos editorial educação especial educação inclusiva eventos formação à distância inclusão invento 2 investigação & desenvolvimento lançamento de produtos leitura leitura e escrita literacia myHealthPass necessidades especiais oscar feels portal de atividades Imagina produtos de apoio projetos pt-BR pt-PT questões e aprendizagem recursos educativos responsabilidade social sistema de símbolos symbolinc software educativo software imagina software inclusivo symbol lab símbolos para a alfabetização da widgit tecnologia assistiva tecnologias de apoio testemunhos e experiências TIC em contexto curricular TOP QX vox4all