Indisciplina na escola: como travar?

A indisciplina e a violência na escola são, de facto, uma preocupação actual, sentida por todos os elementos integrantes do sistema educativo: professores, alunos, pais, dirigentes, políticos. O serviço SOS Professor, criado para prestar “apoio aos docentes que dele necessitem por força de situações de conflito, indisciplina e violência que vivenciem na sua actividade” mas também para “dar nota de projectos e/ou experiências de sucesso desenvolvidos nas suas escolas visando a promoção de uma sã convivência escolar” (Associação Nacional de Professores), informa no seu Relatório de Actividade de Março de 2007 que “a maioria dos casos recebidos dizem respeito a acontecimentos relativos a formas de violência escolar, envolvendo directamente o professor e o aluno”.

A indisciplina e a violência geram um ambiente negativo na sala de aula e na escola, que prejudica a qualidade da relação entre alunos e professores, entre colegas, e arrasta-se a toda a comunidade educativa. Fica, pois, comprometido o processo de aprendizagem, de troca e partilha de conhecimentos e experiências. As problemáticas mais mencionadas pelos professores que contactam a linha de apoio SOS Professor são precisamente: a “dificuldade em manter a ordem na sala, desrespeito e rejeição dos alunos pelas regras, comportamentos inadequados”, entre outros.

Perante tal cenário, torna-se pois urgente “arregaçar mangas” e encetar medidas que possam travar a ocorrência de acontecimentos deste cariz. A Ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, em declaração ao jornal Público, no dia 5 de Março informava que é preocupação do Ministério da Educação “reforçar a autoridade das escolas e dos professores, distinguindo indisciplina e violência escolar, de modo a traçar estratégias específicas para estes dois casos, tendo em vista a eficácia da intervenção”.

Neste momento, no Ministério da Educação está também a revisão do Estatuto do Aluno (Lei n.º 30/2002), no sentido de reforçar a autoridade dos órgãos de gestão das escolas e dos professores na tomada de medidas disciplinares de carácter educativo. Por outro lado, prevê-se também reforçar a responsabilidade das famílias pela assiduidade e participação efectiva dos alunos na escolaridade obrigatória.

Estas são algumas tentativas que poderão contribuir para atenuar o problema, mas nunca suficientes resolvê-lo de uma forma cabal. De acordo com o DR 68 de 21/03/2002, “as questões que envolvem os aspectos pedagógicos do combate à indisciplina são das mais complexas, implicando estratégias de médio e longo prazo, bem como uma esclarecida persistência”. Deverão ser também previstas diversas acções concertadas a realizar também junto das famílias e da forma como educam os seus filhos para a disciplina e o respeito pelos outros.

Vejamos ainda algumas sugestões apontadas por Alan Speakes no seu artigo “Indiscipline in the Classroom (and strategies for dealing with it)

  • Dar aos alunos a informação sobre o que se vai fazer na aula, o que irão trabalhar, escrever instruções no quadro que sirvam de ponto de referência
  • Preparar extensivamente não apenas os conteúdos da aula mas também todas as actividades e respectivos tempos.
  • Quanto mais variadas e estimulantes forem essas actividades menos períodos monótonos ocorrerão
  • “Aproveitar” as características individuais e até étnicas dos alunos, as suas preferências pessoais, e trazer isso para a sala de aula
  • Não esquecer de por de lado a ideia de que ‘… os alunos são como uma Plasticina que podemos moldar e transformar em adultos obedientes”.
  • Lembrar sempre que “a maioria dos alunos (ou mesmo todos) tem qualquer coisa para dar, e que vale a pena ouvir as suas ideias em vez de passar a maior parte do tempo a falar”.



Colocado no dia: 9 Março 2007 às 0:00

Tags:

Artigo escrito por: TeresaPinto

Comentários


Deixe um Comentário

É necessário estar registado para escrever um comentário.

Caso ainda não se tenha registado poderá registar-se em: http://www.cnotinfor.pt/registo

Símbolos Ativar/Desativar

Subscrever via RSS







  • Comunidade Imagina



  • Criar conta gratuitamente
    Esqueceu a sua password?
    • Print
    • email
    • Twitter
    • Facebook
    • Google Bookmarks
    • del.icio.us
    • LinkedIn
    • RSS



    Edições


    Áreas

    ajudas técnicas Aprendizagem Artigos de Opinião Aventuras 2 BICA Curta CAA Centro de Formação Comunicar com Símbolos Comunicação Aumentativa e Alternativa Concursos Editorial educação especial Escrita com Símbolos Eventos Formação à Distância (FAD) Inclusão inVento inVento 2 Investigação e Desenvolvimento Lançamento de Produtos Leitura LIREC literacia myHealthPass Necessidades Educativas Especiais Pequeno Mozart Portal de Actividades Imagina produtos de apoio Projetos pt-BR pt-PT Questões e Aprendizagem recursos educativos robótica educativa Software Educativo Software Imagina Software Inclusivo Símbolos para a Alfabetização da Widgit tecnologia assistiva tecnologias tecnologias de apoio Testemunhos e Experiências TIC em contexto curricular TOP QX Vox4All